A imagem do Instagram mudou e com essa mudança vieram também algumas alterações estratégicas, nomeadamente ao nível de anúncios, feed de notícias e algoritmo.

Esta é a razão pela qual alguns utilizadores viram os seus perfis regredir relativamente ao grau de engagement com os seus seguidores. Mas é também o motivo pelo qual uma estratégia de marketing sólida não deve basear-se apenas no tráfego gerado pelas redes sociais, como forma de aumentar o número de leitores/cliente num determinado website ou blog.

Atente ao facto de que ter uma página numa qualquer rede social não significa que esta seja um activo da empresa, mas apenas um local onde pode interagir, ao contrário dos websites ou blogs que são propriedade da marca que os detém.

Contudo, redes sociais como o Instagram continuam a ser uma óptima ferramenta de divulgação, se souber utilizar todos os dados disponíveis e funcionalidades a seu favor.

 

Instagram

 

Vejamos então o que mudou juntamente com a imagem da rede social Instagram:

Alteração do logótipo da marca. Uma decisão muito contestada por alguns utilizadores que se habituaram à imagem retro anteriormente utilizada.

Nova interface a preto e branco, mais leve que o anterior.

– As aplicações relacionadas com o Instagram (Layout, Boomerang e Hyperlapse) também foram alteradas de acordo com a identidade da marca e viram as suas funcionalidades crescer.

– Permissão para utilização de fotografias não quadradas, passando a aceitar imagens em formato de paisagem e retrato.

– Os vídeos passam também a poder ser no formato widescreen, aumentando o seu tempo de duração dos anteriores 15 segundos para 1 minuto.

– Ao explorar fotografias, fora da rede de pessoas ‘seguidas’, os resultados apresentados são personalizados de acordo com o gosto do utilizador, por oposição às fotografias com mais gostos que eram apresentadas anteriormente, fazendo com que figuras públicas parecessem sempre em primeiro lugar.

Disponibilização da pesquisa por local, onde se pode ver todas as fotografias referentes ao mesmo.

Personalização do feed fundamentado no que o utilizador mais gostou anteriormente e baseadas em interacções, como gostos e comentários.

Novos botões ‘comprar’, ‘instalar agora’ e ‘saiba mais’, associados aos anúncios e que se adequam melhor aos objectivos publicitários das marcas.

Aplicação de anúncios num formato ‘carrossel’, com quatro imagens rotativas e respectivas legendas, que apontam para o link colocado pela marca.

Agora que já sabe todas as alterações que ocorreram no Instagram, está pronto para desenhar a melhor estratégia para atingir o seu público e consequentemente os objectivos da sua marca.

 

Share This