Digital to Inspire.

É sob este mote que vamos continuar a partilhar contigo, conteúdos
para te inspirar no mundo do digital. E começamos precisamente com uma reflexão de
Fernando Batista –  Presidente da Digital Marketers.

Boa leitura!

 

  • Quem é Fernando Batista?

Sou um pai babadíssimo, que gosta de marketing e desde sempre esteve ligado ao digital. Passo a vida à procura de ver, ouvir novas ideias, ter outras vivências que me tornam alguém com alguma abertura de espírito para aceitar novas ideias e adaptar-se a novas realidades.

 

 

  • De onde surgiu a necessidade de criar uma associação de marketing Digital?

Esta foi uma necessidade que surgiu no seio de um grupo de profissionais que em diversas conversas sentiram que não existia uma verdadeira representação dos profissionais de marketing digital no mercado português, e que pudesse defender boas práticas neste mesmo setor.

 

  • De que forma a DM se relaciona com a APPM? O que diferencia uma da outra?

A nossa relação com a APPM é uma relação cordial e procuramos em conjunto ver como validar e potenciar cada vez mais os profissionais de marketing, seja qual for a sua área de especialização.

 

  • Como defines o público-alvo da DM?

Mais do que público-alvo, o nosso foco é na comunidade digital, onde se inserem profissionais de marketing digital, agências e responsáveis das marcas. Mas nesta comunidade não esquecemos nunca a Academia, quer alunos quer professores, pois são elementos essenciais para garantir uma nova geração mais educada e preparada para enfrentar os desafios do digital.

 

  • O que te levou a aceitar o cargo de presidente da Digital Marketers – Associação de Marketing Digital?

É agora que faço um discurso político de abnegação? Eheheh. O que me levou a aceitar o desafio de presidente da Digital Marketers foi saber que estaria a construir uma equipa que irá assegurar o futuro e pensar digital diariamente.

 

  • Quais as metas atingidas até ao momento?

Mais do que as metas já atingidas, o importante está nos desafios que nos propomos alcançar. Porém, nas já alcançadas destaco o reforço da presença da Associação na região Norte do país, com uma equipa de profissionais fantástica.

 

  • Quais os principais objetivos que pretendes atingir até final de 2021?

Criar um novo espaço de partilha e networking forte onde a comunidade possa ouvir e ser ouvida, onde se poderá reforçar os princípios da Digital Marketers e ver a comunidade  alargar-se ainda mais quer a nível numérico, como geográfico a nível de associados.

 

  • De que forma a DM se propõe a atingir esses objetivos?

Estamos constantemente a validar as necessidades da comunidade, e procuramos diariamente estabelecer novas parcerias para reforçar um ecossistema de suporte à nossa comunidade, através de parceiros de soluções, de negócio que facilitem e melhorem a atividade dos nossos associados. Para além disso, procuramos desenvolver um conjunto de eventos e de ações de proximidade e networking da comunidade para que esta conheça os seus  intervenientes, debata ideias e possa daí gerar-se novas sinergias e projetos (como já sucedeu).

 

  • Existe ainda muita iliteracia digital. Como a DM se propõe a contribuir para aumentar a literacia digital e apoiar as PME portuguesas? Dar formação às empresas? 

A iliteracia é o grande obstáculo ao desenvolvimento do digital, pois é pior do que o desconhecimento. A Digital Marketers tem estado no campo a trabalhar junto de diversas entidades de formação e da academia para promover acordos e iniciativas que levem a uma maior e melhor formação dos profissionais em digital. Não queremos em tempo algum deixar de ser uma associação profissional que procura sempre aqueles que melhor podem responder às dúvidas do mercado e esclarecer de forma clara, construtiva e evolutiva a formação dos atuais e futuros profissionais.

 

  • Qual a maior dificuldade que as empresas encontram na execução de uma estratégia de marketing digital?

Mais do que a sua execução, saber definir a sua estratégia. Sem uma estratégia bem definida as dificuldades surgem diariamente, deixando-se ir pelas modas e tendências do marketing digital, investindo, por vezes, em plataformas e ferramentas que não são realmente as essenciais e corretas para a obtenção dos resultados pretendidos ou necessários.

 

  • Quais os benefícios que uma empresa retira ao se associar à DM?

Para além de assumirem que são uma empresa que segue um código de conduta sério, com valores de ética, têm a possibilidade de aceder a um conjunto de benefícios quer de ferramentas, quer de formação que a Digital Marketers disponibiliza aos seus associados, bem como acesso a eventos exclusivos para associados.

 

  • Quais os benefícios para o profissional e estudante?

Procuramos espelhar os benefícios que disponibilizamos para as empresas, também para os associados profissionais e estudantes, mas adaptados à sua realidade de cada tipo de associado.

 

  • Como vês o desenvolvimento do marketing digital em Portugal?

O panorama do Marketing Digital desenvolveu-se muito em Portugal, e temos visto isso através do aparecimento de cada vez mais e melhores profissionais na área. Porém ainda sentimos uma grande falta de conhecimento e pensamento estratégico. É aí que existe espaço para crescimento, que naturalmente levará à separação do trigo e do joio.

 

  • Quais os desafios que antevês para 2022, sem falar na pandemia?

Os desafios para 2022 serão os mesmos da segunda metade de 2021, que são as empresas conseguirem novamente gerir expetativas, investimentos entre o digital e o físico. O conceito phygical terá de demonstrar se realmente é viável e tem sentido ou não. Muitas empresas viram-se durante 2020 e a primeira metade de 2021 a ter de apostar fortemente na sua transformação digital, promover e potenciar a sua atividade via digital, porém com o retomar de uma certa normalidade, as expetativas do mercado e dos consumidores passa por voltar a ter a realidade física a interagir consigo com níveis de qualidade e criatividade mais elevados, devido à digitalização de hábitos que ocorreram durante estes 18 meses.